9 dietas populares da perda de peso revistas

9 dietas populares da perda de peso revistas

Existem muitas dietas de perda de peso lá fora.

Alguns se concentram em reduzir seu apetite, enquanto outros restringem calorias, carboidratos ou gordura.

Como todos eles afirmam ser superiores, pode ser difícil saber quais valem a pena tentar.

A verdade é que nenhuma dieta é melhor para todos – e o que funciona para você pode não funcionar para outra pessoa.

Este artigo analisa as 9 dietas de perda de peso mais populares e a ciência por trás delas.

1. A Dieta Paleo
A dieta paleo afirma que você deve comer os mesmos alimentos que seus ancestrais caçadores-coletores comeram antes do desenvolvimento da agricultura.

A teoria é que as doenças mais modernas podem estar ligadas à dieta ocidental e ao consumo de grãos, laticínios e alimentos processados.

Embora seja discutível se essa dieta realmente fornece os mesmos alimentos que seus ancestrais comeram, ela está associada a vários benefícios impressionantes para a saúde.

Como funciona: A dieta paleo enfatiza alimentos integrais, proteínas magras, vegetais, frutas, nozes e sementes, ao mesmo tempo em que desestimula alimentos processados, açúcar, laticínios e grãos.

Algumas versões mais flexíveis da dieta paleo também permitem laticínios como queijo e manteiga, além de tubérculos como batata e batata-doce.

Perda de peso: Diversos estudos demonstraram que a dieta paleo pode levar a perda de peso significativa e redução do tamanho da cintura (1, 2, 3, 4).

Em estudos, dieters paleo comem automaticamente muito menos carboidratos, mais proteínas e 300-900 menos calorias por dia (1, 2, 3, 4).

Outros benefícios: A dieta parece ser eficaz na redução dos fatores de risco para doenças cardíacas, como colesterol, açúcar no sangue, triglicerídeos no sangue e pressão arterial (5, 6, 7).

A desvantagem: a dieta paleo elimina grãos integrais, legumes e laticínios, que são saudáveis ​​e nutritivos.

RESUMO
A dieta paleo enfatiza alimentos integrais, mas proíbe grãos e laticínios. Seus múltiplos benefícios à saúde incluem perda de peso.
2. A dieta vegana
A dieta vegana restringe todos os produtos animais por razões éticas, ambientais ou de saúde.

O veganismo também está associado à resistência à exploração e à crueldade animal.

Como funciona: o veganismo é a forma mais estrita do vegetarianismo.

Além de eliminar a carne, elimina laticínios, ovos e produtos derivados de animais, como gelatina, mel, albumina, soro de leite, caseína e algumas formas de vitamina D3.

Perda de peso: Uma dieta vegana parece ser muito eficaz para ajudar as pessoas a perder peso – muitas vezes sem contar calorias – porque seu baixo teor de gordura e alto teor de fibras pode fazer você se sentir satisfeito por mais tempo.

As dietas veganas estão consistentemente associadas a menor peso corporal e índice de massa corporal (IMC) em comparação com outras dietas (8, 9, 10, 11, 12).

Um estudo de 18 semanas mostrou que pessoas em uma dieta vegana perderam 9,3 libras (4,2 kg) mais do que aqueles em uma dieta controle. O grupo vegano foi permitido comer até a plenitude, mas o grupo controle teve que restringir calorias (13).

No entanto, as calorias para as dietas calóricas e veganas não são mais eficazes para a perda de peso do que outras dietas (14).

A perda de peso nas dietas veganas é principalmente associada à redução da ingestão de calorias.

Outros benefícios: Dietas baseadas em plantas estão associadas a um risco reduzido de doença cardíaca, diabetes tipo 2 e morte prematura (15, 16, 17, 18, 19).

Limitar a carne processada também pode reduzir o risco de doença de Alzheimer e morrer de doença cardíaca ou câncer (20, 21, 22, 23, 24).

O lado negativo: como as dietas veganas eliminam completamente os alimentos de origem animal, elas podem ser pobres em vários nutrientes, incluindo vitamina B12, vitamina D, iodo, ferro, cálcio, zinco e ômega-3 (25, 26, 27, 28, 29 ).

RESUMO
As dietas veganas excluem todos os produtos animais. Eles podem causar perda de peso devido à menor ingestão de calorias, reduzindo o risco de várias doenças.
3. Dietas com baixo teor de carboidratos
Dietas de baixo carboidrato têm sido populares por décadas – especialmente para perda de peso.

Existem vários tipos de dietas com baixo teor de carboidratos, mas todos envolvem limitar a ingestão de carboidratos a 20 a 150 gramas por dia.

O principal objetivo da dieta é forçar seu corpo a usar mais gorduras como combustível, em vez de usar carboidratos como principal fonte de energia.

Como funciona: Dietas low-carb enfatizam quantidades ilimitadas de proteína e gordura enquanto limitam severamente sua ingestão de carboidratos.

Leia também: Womax Gel lipo funciona

Quando a ingestão de carboidratos é muito baixa, os ácidos graxos são transferidos para o sangue e transportados para o fígado, onde alguns deles são transformados em cetonas.

Seu corpo pode usar ácidos graxos e cetonas na ausência de carboidratos como fonte de energia primária.

Perda de peso: Numerosos estudos indicam que dietas de baixo carboidrato são extremamente úteis para a perda de peso, especialmente em indivíduos com sobrepeso e obesos (30, 31, 32, 33, 34).

Eles parecem ser muito eficazes na redução da gordura da barriga, que pode se alojar em torno de seus órgãos (35, 36).

Pessoas com dietas muito baixas em carboidratos comumente atingem um estado chamado cetose. Muitos estudos observam que as dietas cetogênicas levam a mais do que o dobro da perda de peso do que uma dieta com baixo teor de gordura e restrição calórica (35, 37, 38, 39).

Outros benefícios: Dietas com baixo teor de carboidratos tendem a reduzir o apetite e fazer com que você se sinta menos faminto, levando a uma redução automática na ingestão de calorias (40, 41).

Pele

Leave a Reply